Últimas

Sahra Katarine conta detalhes do acidente e salvamento na ponte do Caratatitua em São Luis



A sobrevivente, Sahra Katarine, 41, contou detalhes do momento em que foi resgatada após veículo cair da ponte Governador Newton Belo, mais conhecida como ponte do Caratatiua, na última sexta-feira (11).

Sem nenhuma fratura ou ferimento grave, Sahra explicou que no momento do acidente, cones de sinalização estavam em cima da ponte. Ela tentou desviar de um carro que vinha em sentido contrário e acabou perdendo o controle.


“Havia duplicação das vias com cones aleatórios que não estavam sequenciados. Isso acabou causando confusão para os condutores entenderem a organização daquele trânsito, os carros andavam em zigue zague pelos cones. Então na hora que eu vinha, eu queria entender o motivo daquilo já que os carros estavam ocupando as duas vias. Foi o momento em que um carro apareceu na minha frente e tinha um cone na minha frente, para evitar que eu causasse o acidente com outro carro, eu desviei para o meio-fio e perdi o controle”, relembrou.


HOMENAGEM DO CORPO DE BOMBEIROS


O homem que salvou a vítima foi identificado como José Ribamar e o comandante do Corpo de Bombeiros anunciou em uma rede social que o salvador será homenageado com o título de amigo do Corpo de Bombeiros e terá o nome eternizado na galeria de heróis da corporação. 





“Eu já cai com a parte de baixo do carro virada para cima e eu totalmente submersa. Eu permaneci ali clamando a Deus para que ele me ajudasse e ao mesmo tempo bebendo toda a água, tentando abrir todas as portas, socava o vidro totalmente submersa porque ali o carro estava virado de cabeça para baixo. Quando eu já estava sem forças, eu senti uma mão entrando e me arrancando dali, Deus usou um homem chamado seu José, que foi um instrumento de salvação e livramento para a minha vida. De muitos ali que de repente só queriam filmar uma possível tragédia, Deus encontrou nele um coração disposto e disponível para ser socorro”, afirmou Sahra.


Sahra também relembrou do momento em que saía do local e reforçou sobre a gratidão a José pela oportunidade que teve de sair viva do acidente. “Ele estava com um filho internado, estava levando alimentação para acompanhante com a sogra, mas ele disse que quando viu o carro caído, não pensou duas vezes e se jogou. Poderia ter morrido com a maré baixa, tinha muitas pedras. Ele estava muito nervoso e eu também, porque quando eu sai, sai glorificando a Deus e ele só perguntou se eu estava sozinha, ele se tremia muito. Eu perguntei qual era o nome dele e ele disse que era Seu José, eu o agradeci tanto”, finalizou.



Nenhum comentário