Últimas

Concurso da PRF abre 500 vagas


Os candidatos devem ter graduação de nível superior em qualquer área. O salário é de R$ 9.473,57.



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abre nesta segunda-feira (3) as inscrições do concurso público para 500 vagas de policial rodoviário federal. O salário é de R$ 9.473,57.


Os candidatos devem ter graduação de nível superior em qualquer área e Carteira Nacional de Habilitação no mínimo de categoria "B" e que não possua observação de adaptação veicular ou restrição de locais e horário para dirigir.

O policial rodoviário tem jornada de 40 horas semanais e realiza atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional da PRF. As inscrições devem ser feitas de 3 a 18 de dezembro pelo site da organizadora, a CespeA taxa é de R$ 150,00.

Podem pedir isenção da taxa candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), membros de família de baixa renda ou doadores de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde.



Veja a distribuição das vagas por estados:

  • Acre (17 vagas) 
  • Amapá (28 vagas) 
  • Amazonas (23 vagas) 
  • Bahia (17 vagas) 
  • Goiás (27 vagas) 
  • Maranhão (18 vagas)
  •  Mato Grosso (9 vagas) 
  • Mato Grosso do Sul (35 vagas) 
  • Minas Gerais (57 vagas) 
  • Pará (81 vagas) 
  • Piauí (22 vagas) 
  • Rio de Janeiro (10 vagas)
  •  Rio Grande do Sul (23 vagas)
  • Rondônia (74 vagas) Roraima (15 vagas) 
  • São Paulo (19 vagas) Tocantins (25 vagas)

A unidade de lotação do candidato estará vinculada à UF de vaga escolhida no momento da inscrição. O ocupante do cargo permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação por um período mínimo de 3 anos, exercendo atividades de natureza operacional voltadas ao patrulhamento ostensivo e à fiscalização de trânsito, sendo sua remoção condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração.


Nenhum comentário