Últimas

Caso Daniel: laudo do IML conclui que jogador morreu degolado


Caso Daniel: laudo do IML conclui que jogador morreu degolado

O Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba apresentou nesta quinta-feira, 22, o laudo com os detalhes do brutal assassinato do jogador Daniel Corrêa. Segundo os peritos, a causa da morte foram os cortes no pescoço do jogador, mas não foi concluído se seu órgão sexual foi decepado antes ou depois do degolamento realizado pelo empresário Edison Brittes, autor confesso do crime.

“Foi constatado que, de fato, a causa mortis foi o degolamento parcial. Chegou a haver a exposição da coluna cervical da vítima. Haviam coágulos na região amputada, evidenciando que esta lesão ocorreu muito aproximadamente ao momento da degola, mas não há como precisar o tempo em que cada lesão ocorreu. É possível que tenha sido muito próximo”, declarou Paulino Pestre, diretor do IML.



Nenhum comentário