Últimas

Demissão negociada avança após a reforma trabalhista


De acordo com os números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, de novembro do ano passado — quando passaram a valer as novas regras — até o mês de junho deste ano, foram registrados 80.710 desligamentos consensuais – que são a demissão negociada novidade trazida pela Reforma Trabalhista, possibilidade que não existia antes da reforma, segundo reportagem do R7.

Esse ainda é um número baixo, representa 1% do total de demissões, mas a tendência é aumentar. Neste momento de crise econômica, essa alternativa tem facilitado a vida de algumas empresas o trabalhador que pede demissão abre mão do seguro-desemprego, acessa 80% do valor depositado no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e recebe metade da multa de 40% sobre o saldo do fundo.





Nenhum comentário