Últimas

Presos fazem crochê para se ocupar em SP e peças vão para o SPFW 2018


No começo, os presos estranharam, mas a habilidade e o sucesso das peças de crochê deixou o preconceito para trás através do projeto "Ponto Firme".

penitenciária Adriano Marrey, em Guarulhos (SP), tem usado o crochê como uma ocupação para os detentos. E o resultado foi parar até nas passarelas do maior evento de moda do país, a São Paulo Fashion Week.



O projeto, batizado de Ponto Firme, tem o curso ministrado pelo estilista Gustavo Silvestre, que ensina crochê aos detentos há dois anos e meio e já formou 120 alunos. Hoje, tem até fila de espera para o curso.

Os detentos fizeram 44 figurinos para a São Paulo Fashion Week utilizando fios doados por uma empresa parceira do projeto. Como eles não podem sair da prisão, foi feita uma prévia do desfile dentro da cadeia.


A cada 12 horas de trabalho e formação realizados durante a detenção, os presos têm o benefício da redução de um dia de pena.

Por Moda & Feminices


Nenhum comentário