Últimas

Argentina congela por 60 dias preços de combustíveis para conter inflação


 O motivo do congelamento, assim como o eventual acordo com o FMI, é manter a inflação sob controle.


No mesmo dia em que decidiu pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para conter a escalada do dólar, o governo argentino, do presidente de Direita, Maurício Macri, negociou com as empresas do setor de energia um acordo para congelar os preços dos combustíveis durante os próximos 60 dias.

Com isso, evitou o aumento de 12%, que as companhias tinham previsto implementar, depois que a moeda norte-americana sofreu uma valorização na Argentina e também em outros países emergentes, como Chile e Brasil.

Segundo nota do Ministério de Energia, firmaram o acordo com Macri a estatal YPF, a Shell Argentina e a Pan American Energy. O congelamento termina em julho, quando as empresas terão autorização para compensar as perdas acumuladas.



Nenhum comentário