Últimas

Vettel critica falta das "grid girls" na F-1 após perderem emprego por causa das feministas


Crianças passaram a carregar as placas de cada corredor antes do início da prova.



Depois de vencer o Grande Prêmio de Albert Par, na Austrália, no último domingo, o piloto de Formula-1 Sebastian Vettel, da Ferrari, criticou o fim das "grid girls", mulheres que ficavam à frente de cada carro antes da largada, após feministas fazerem com que elas perdessem o emprego alegando machismo. O piloto é amante da beleza feminina e sempre tirava foto com as beldades nos GPs pelo mundo.



Esta foi a primeira prova realizada após a decisão de abolir o emprego das modelos. — "Penso que sou um conservador e por isso gostaria de manter algumas coisas. É certo que há assuntos em que não sou um especialista e não preciso de o ser, mas confunde-me que as corridas comecem mais tarde [na Europa, por exemplo, os Grandes Prémios começam uma hora mais tarde], e é também um pouco triste que não haja mais as meninas na grelha", — disse. 

 O fim das "grid girls" foi uma determinação da Liberty Media, grupo americano responsável pelo circuito de Formula-1.

A partir do GP da Austrália, crianças passaram a carregar as placas de cada corredor antes do início da prova.

GRID GIRLS PELO MUNDO NA GALERIA DE FOTOS






                         


 


















Nenhum comentário