Últimas

Lula decide que não vai se entregar à Polícia Federal em Curitiba



O ex-presidente Lula não deve se entregar à Polícia Federal (PF) até as 17h desta sexta-feira, como determinou o juiz Sergio Moro. 

Segundo aliados, essa é ideia que prevalece desde a noite anterior quando o condenado a 12 anos de prisão ficou sabendo da decisão do juiz. 




Aliados relataram, na manhã desta sexta-feira, que o mais provável é que Lula espere a PF prendê-lo na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, onde será montado um corredor humano.


Lula está no local desde a noite de quinta-feira. Militantes petistas, sem-teto, sindicalistas e integrantes de movimentos sociais de esquerda passaram a madrugada do lado de fora, em apoio ao bandido.

De acordo com a assessoria de imprensa do ex-presidente, a única definição oficial é que ele não irá até Curitiba, como está escrito no despacho de Moro, e que aguarda o resultado de um pedido de habeas corpus que será analisado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

O pedido foi feito ainda na madrugada desta sexta-feira (6), depois que o juiz federal Sérgio Moro determinou a ordem de prisão de Lula.

Em nota, Cristiano Zanin, advogado de Lula, afirmou que a expedição do mandado de prisão contraria uma decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), tomada em janeiro, que condicionaria a detenção após o fim de todos os recursos, fato que ainda não ocorreu. 

“A defesa sequer foi intimada do acórdão que julgou os embargos de declaração em sessão de julgamento ocorrida no último dia 23/03. Desse acórdão ainda seria possível, em tese, a apresentação de novos embargos de declaração para o TRF4”, afirmou a defesa.




Nenhum comentário