Últimas

Governadores e senadores barrados na visita a Lula, deixam carta para o presidiário


A juíza apenas seguiu o entendimento e determinação do juiz Sergio Moro, que negou condições especiais para visitas ao presidiário.


Governadores impedidos de visitar Lula na cadeia escrevem carta para o presidiário

Encabeçado pelos senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente do PT, Lindbergh Farias (PT-RJ), e pelo senador Roberto Requião (MDB-PR), nove governadores do Nordeste e três senadores foram impedidos de visitarem Lula na cadeia em Curitiba-PR.

A juíza da Vara de Execuções Penais de Curitiba,Carolina Moura Lebbos, negou pedido para a realização do encontro na Sala Especial em que o petista cumpre pena de 12 anos e um mês no caso triplex desde sábado, 7.

A juíza apenas seguiu o entendimento e determinação do juiz Sergio Moro, que negou condições especiais para visitas ao ex-presidente. O magistrado determinou que Lula se submeta às mesmas condições de outros condenados, que recebem visitas às quartas-feiras, de familiares e advogados.

Frustrados, os visitantes escreveram carta de apoio a Lula.






"Em 09/04/2018

Estimado presidente Lula, 
querido amigo.  

Estamos aqui e sempre estaremos aqui ao seu lado, tamos na luta. Infelizmente a lei de execução penal não foi cumprida adequadamente e não podemos abraça-lo pessoalmente. 

Mas, por nosso intermédio, milhões de brasileiros e brasileiras estão solidários e sendo a sua voz por um Brasil justo, democrático, soberano e livre. Lula livre!!! 

Forte e fraterno abraços."


Subscreveram o documento os governadores do Ceará, Camilo Santana (PT); do Piauí, Wellington Dias (PT); da Bahia, Rui Costa (PT); de Alagoas, Renan Filho (MDB); do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB); do Amapá, Waldez de Góes (PDT); do Acre, Tião Viana (PT); e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).





Nenhum comentário