Últimas

Gleisi propõe liberdade de Lula para poupar gastos do Estado


Gleisi propõe liberdade de Lula para poupar gastos do Estado

A senadora paranaense e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, disse, na tarde desta terça-feira (24), que o ex-presidente Lula seja solto para evitar gastos. A "Amante" tenta de todas as maneiras livrar a cara de Lula, porque garantirá sua propria liberdade, que também está em jogo. A senadora está envolvida em vários crimes, mas protegida pelo foro-privilegiado.

Após a Superintendência da Polícia Federal de Curitiba à Justiça pedir que Lula seja transferido do local onde está preso em Curitiba para conter gastos, Gleise fez o pedido. Na petição, a PF aponta que cerca de R$ 300 mil serão gastos até o fim do mês com diárias de policiais, passagens e deslocamentos de pessoal de outras unidades para reforçar a segurança no local.

“Nós temos a melhor solução para que o Estado brasileiro não gaste e que acabe os problemas no sistema judiciário paranaense: soltem o Lula. Em qualquer lugar em que forem levar o presidente, a situação de acompanhamento dele, de requerimento de visitas e de movimentação política será a mesma. O presidente Lula é muito grande para ficar preso”, declarou Gleisi.

A petista também afirma que está receosa com o pedido de transferência do ex-presidente. Segundo ela, o movimento está apreensivo com a possível mudança para um local de difícil acesso. “Nós não queremos que o presidente vá para um isolamento maior. Ele está em uma situação de isolamento. Eles queriam prender o presidente Lula, trazer para Curitiba e agora não dão conta da grandeza do presidente? Eles sabiam que isso ia acontecer”, disse a senadora. “Não nos cabe definir o lugar para que vai o presidente Lula. Se não querem incômodo e não querem gastar, soltem o presidente Lula”, reafirma Gleisi.


Nenhum comentário