Últimas

Carta deixada pelo médico Mariano revela detalhes do esquema da SES no Maranhão


O médico deixou uma carta feita no período em que esteve preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na qual revela como funcionava a engenharia do esquema e cita nomes de diversos políticos e autoridades do estado. 

Carta deixada pelo Mariano de Castro Silva revela detalhes do esquema da SES no Maranhão

O médico Mariano foi encontrado morto em Teresinha, no estado do Piauí, na noite de quinta-feira (12). Ele estava em regime de prisão domiciliar, sob monitoramento de tornozeleira eletrônica e era apontado pela Polícia Federal como o operador da organização criminosa que desviou mais de R$ 18 milhões dos cofres público da saúde, no governo Flávio Dino (PCdoB). 

O médico deixou uma carta feita no período em que esteve preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na qual revela como funcionava a engenharia do esquema e cita nomes de diversos políticos e autoridades do estado. Dentre eles, o próprio Flávio Dino, o prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), e ainda o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula.

Segue abaixo a carta divulgada pelo blog do Neto Ferreira - amplie as imagens para ler.




A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores

A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores
A culpa não pode ficar só comigo, diz médico Mariano de Castro Silva em carta -  Operação Pegadores

Nenhum comentário