Últimas

Travesti Tiffany deve tomar lugar de uma mulher na seleção brasileira de vôlei



O Jogador de vôlei Rodrigo de Abreu, travesti que hoje se denomina Tiffany Abreu após fazer cirurgia para retirada do órgão masculino e assumir aparência feminina, está jogando no time de vôlei feminino de Bauru-SP.

Tifanny já marcou 281 pontos, com a média de 5,51 pontos por set, a melhor da competição.

"O bom momento" do atleta - que sempre terá vantagem sobre as mulheres por ser homem - também elevou seu patamar na Superliga e isso poderá levá-lo a tirar a vaga de uma jogadora na seleção brasileira de vôlei feminino.

O movimento nas redes sociais e internamente contra a presença de Rodrigo cresceu nos últimos dias, pois desde que entrou nas disputas e tornou o melhor pontuador em quadra, mostrando a força desigual com as jogadoras.



Elas protestam contra a sua presença, mesmo com aparência feminina, alegando não ter como competir com a força de um homem.

 Para a próxima edição, Rodrgio passará a valer sete pontos no ranking de atletas, assim como outras jogadoras da seleção brasileira: a levantadora Dani Lins, as centrais Fabiana e Thaisa, as ponteiras Fernanda Garay, Gabi Guimarães e Natália, e a oposto Tandara.

JOGADORA TANDARA FALA SOBRE A DIFERENÇA DA ATUAÇÃO E FORÇA DE RODRIGO EM QUADRA



Pelas regras do ranking, cada equipe só pode ter duas atletas de sete pontos no elenco.

Estamos vivendo dias tenebrosos, com o machismo disfarçado de ideologia de gênero, obrigando mulheres a ficarem caladas, vendo homens que se sentem mulheres tomando seus lugares.

E a mulher que falar alguma coisa, será taxada por outros gays e travestis de homofóbica, transfóbica e etc.

Mulheres tendo que se calar para homens que invadem seu espaço, abençoados inclusive pelas feministas.

MAGNO MALTA DECLARA APOIO À JOGADORAS CONTRA A INJUSTIÇA EM QUADRA



Nenhum comentário