Últimas

PF prende amigos de Temer: José Yunes, coronel Lima e Wagner Rossi


Um dos amigos do presidente passou mal durante a prisão e precisou ser hospitalizado



A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quinta-feira, cinco pessoas investigadas no inquérito que apura irregularidades no decreto do presidente Michel Temer sobre o setor portuário. Entre os detidos, estão alguns dos mais próximos dos amigos de Temer: o advogado José Yunes, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi, e o coronel da reserva da Polícia Militar João Baptista Lima Filho que passou mal durante a prisão e foi hospitalizado. Ele está internado no hospital Albert Einstein.



Lima foi preso pela Operação Skala, solicitada ao STF pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Ele é investigado por suspeita de ser operador financeiro de Temer, fato que o coronel nega. Lima é dono do escritório de arquitetura Argeplan, também alvo de investigação.

Lima tem problemas crônicos de saúde. Ele teve câncer e recentemente sofreu acidente vascular cerebral.

As prisões foram determinadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da investigação. Os pedidos de prisão foram feitos pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, após solicitação da Polícia Federal.

Nenhum comentário