Últimas

Comerciante quebra após ser extorquido pelo Delegado Thiago Bardal, segundo seu depoimento


Na ocasião ele teria negociado o valor de R$ 100 mil com Bardal em extorsão, de quem ouviu a proposta para pagar R$ 150 mil.


Thiago Bardal extorquiu e quebrou comerciante de cigarros

Com o desenrolar das investigações da operação  que desarticulou e prendeu suspeitos de integrar uma organização criminosa formada por militares do corporação maranhense, além servidores públicos e outros criminosos, a Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SEIC), chegou até um comerciante da Cidade Operária em São Luis.

Ele contou em depoimento que teve uma carga de 150 caixas de cigarros apreendida por uma equipe da Seic em agosto do ano passado, quando o delegado Thiago Bardal era o superintendente. Na ocasião ele teria negociado o valor de R$ 100 mil com Bardal em extorsão, de quem ouviu a proposta para pagar R$ 150 mil.




Após argumentar que não teria tal quantia, ficou acertado o pagamento da metade e o restante parcelado até completar R$ 100 mil. O comerciante contou que faliu por não ter mais condições de pagar o parcelamento acertado. A carga apreendida nunca foi devolvida.

Diante da nova denúncia, um novo procedimento investigatório foi aberto e processo contra o ex-superintendente da Seic.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP/MA) abriu inquérito para apurar o caso e confirmar se Bardal foi o responsável pelo extravio da mercadoria.

O crime se caracteriza como obstrução de ação policial. O caso também será levado à Justiça Federal, responsável pela investigação da organização criminosa, suspeita de contrabando internacional.





Nenhum comentário