Últimas

Com apoio do PT, Temer vai tentar a reeleição


Temer já sinaliza com a possibilidade de aumentar o valor do Bolsa Família para ganhar votos.


Para bom entendedor, nada mudou entre o "golpista" e o PT, principalmente com Lula em sua defesa. Vão voltar a caminhar juntos, se é que já se deixaram algum dia nesse circo político do Brasil.

O presidente Michel Temer já deixa claro que está disposto a disputar a reeleição presidencial, conforme antecipou o BR18. Apesar dos baixos índices de aprovação do seu governo - 6% segundo o último levantamento do Instituto Ibope -, o presidente acha que ninguém melhor do que ele será capaz de defender seu legado e sua própria honra. Ele acha que poderá melhorar de situação com a confirmação da recuperação da economia e com outras medidas que pretende adotar até o final de seu mandato.

VEJA TAMBÉM: 

• LULA: "O presidente Michel Temer sofreu uma tentativa de golpe da TV Globo”



O presidente não tem a pressão do calendário eleitoral, já que pela legislação ele tem até julho para decidir. Em vários Estados, como Ceará, Alagoas e Goiás, inclusive, o MDB deve fechar alianças regionais com o PT, que hoje representa o suposto principal opositor ao Planalto.

Uma recuperação da economia mais lenta do que o esperado pode frustrar de vez os planos do presidente e convencê-lo a desistir da empreitada. 

Segurança. 

Para se fortalecer, Temer já tem tomado medidas de apelo popular. Assumiu o discurso da segurança pública, com a decisão de autorizar a intervenção nessa área no Rio, anunciada em fevereiro. Sem conseguir apoio no Congresso, também deixou de lado a desgastante proposta de reforma previdenciária. E, agora, já sinaliza com a possibilidade de aumentar o valor do Bolsa Família, mirando diretamente na camada mais pobre da população.





Nenhum comentário