Últimas

Violência fora de controle pode derrubar o Estatuto do Desarmamento para o cidadão

BRASÍLIA — Diante da crescente onda de violência que tomou conta do pais, em que criminosos exibem sem pudor suas armas até nas redes sociais, após o Estatuto do Desarmamento, em vigor há 15 anos, atuar apenas contra o direito de defesa do cidadão comum, já que o governo não garante a segurança particular de cada indivíduos, um pacote de projetos que vem sendo preparado na Câmara dos Deputados pode flexibilizar o estatuto do desarmamento justamente num momento em que vários estados do país enfrentam uma onda de violência, a ponto de o Rio ter sofrido uma intervenção federal na segurança pública.

Um dos itens da pauta que deve ser votado ainda este semestre propõe mudanças na legislação para ampliar o número de pessoas habilitadas a ter posse de armas dentro de casa. A ideia é conceder mais licenças para quem não tem antecedentes criminais e for aprovado em um curso de tiro e num teste psicotécnico, algo que o presidenciável Jair Bolsonaro sempre defendeu, mesmo antes de se tornar o "mito". Aliás, este foi um dos discursos que fez com que o deputado crescesse e aparecesse na política nacional.

No vídeo abaixo - Bandidos exibem o seu poder de fogo nas ruas e postam nas redes sociais. Enquanto a população fica refém do medo sem direito de defesa.




A proposta tem origem na chamada bancada da bala e conta com o respaldo do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O debate sobre a proposta será feito com base em um projeto já aprovado em uma comissão especial da Câmara.

O deputado Alberto Fraga (DEM-DF), um dos expoentes da bancada da bala, deverá ser o relator em plenário. Se for confirmado na função, ele fixará os critérios para a concessão de licenças aos interessados em ter armas em casa.

 "Queremos que seja mantido o direito do cidadão de ter uma arma. Não gosta, não compra" — disse Fraga.

 O deputado acha que somente policiais devem usar armas nas ruas, mas afirma que todo cidadão deveria ter o direito de possuir revólveres ou pistolas em casa.



Nenhum comentário