Últimas

Fernando Segovia demitido do comando da PF por tentar defender Temer


O comandante da Polícia Federal, Fernando Segovia, foi exonerado nesta terça-feira (27), pelo ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann. Segovia permaneceu menos de quatro meses no cargo. Ele havia tomado posse em 20 de novembro do ano passado.

Sua saída ocorre após sofrer uma série de desgastes. Segovia se viu sob fogo cruzado após declarar em entrevista à agência Reuters que não havia prova contra o presidente Michel Temer no inquérito do decreto dos Portos e que a tendência era que o caso fosse arquivado.



Foi obrigado a dar explicações ao ministro Luis Roberto Barroso, relator do caso no Supremo Tribunal Federal, e alvo de censura pública de delegados e agentes da PF, além da procuradora-geral da República Raquel Dodge.

 Temer teria aprovado a decisão de Jungmann, que escolheu o delegado Rogério Galloro para assumir a direção da PF. Ele integra o Comitê Executivo da Interpol.



Nenhum comentário