Últimas

Deputada Erika Kokay, do PT, defende destruição da família, incesto e anarquia

Olavo de Carvalho mais uma vez tinha razão. Em 2013, o professor já nos alertava sobre as perversões do comunismo e o ataque principalmente as famílias e as crianças.

É pedofilia travestida de arte, é ideologia de gênero, ativismo gayzista, feministas, feminazis e tantas outras coisas que vieram para atacar o principal pilar de sustentação social.

A deputada Erika Kokay do PT-DF,  numa palestra ministrada na APP - Associação dos Professores do Paraná simplesmente afirmou que o objetivo é defender o incesto para acabar com a família tradicional patriarcal por meio da ideologia de gênero. 

É terrível e em apenas um minuto retirado da palestra, a deputada só fala em destruir, destruir, destruir... E tenham certeza que a destruição é apenas para um projeto político criminoso de poder.

Nenhum sociedade forte sobrevive sem famílias fortes e organizadas. Destruir famílias e as crianças é o desejo de todo governo corrupto para dominar.

 Entendeu por que estão tão desesperados para implantar a ideologia de gênero nas escolas? Ela pretende acabar com a figura de homem e mulher para atingir diretamente a família que, segundo o livro de Marx, é opressora e sustenta a propriedade privada.

 



Nós, do Movimento Legislação e Vida, requeremos à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados a abertura de processo na Comissão de Ética desta Casa de Leis, para cassar o mandato da deputada Érika Kokay, por falta de decoro, como determina o art. 55 da Constituição Federal, por seu posicionamento tendencioso em favor da prática do incesto, a destruição da família e a anarquia em nosso País, como defendeu em palestra realizada no Seminário Estadual da APP - Sindicato [ Link: https://www.youtube.com/watch?v=sxJo9Tipyi0, íntegra da palestra: https://www.youtube.com/watch?v=kgvt7TJkz44 ] . A família é a primeira e principal instituição, cuja proteção está garantida na Carta Magna, portanto, tal posição da deputada fere o art. 226, que afirma de modo inequívoco, que “a família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.”. 
Ainda conforme a CF, o incesto coloca as crianças brasileiras em estado de gravíssima vulnerabilidade, pois sendo aceito – conforme quer a deputada – teria as crianças como principal alvo, apesar da retórica jurídica que não reconhece o incesto como crime, quando praticado por adultos, com consentimento. 
Isso é ardil para uma prática que certamente tem como alvo as crianças, que não tem como se defender diante da violência sexual perpetrada por quem deveriam ser seus primeiros protetores naturais. [CF, Art. 227, § 4º - A lei punirá severamente o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente.] Além disso, a deputada Érika Kokay foi denunciada por corrupção ao STF pela Procuradoria Geral da República [ https://oglobo.globo.com/brasil/pgr-denuncia-deputada-erika-kokay-ao-sup..., fatos que precisam também ser objeto de discussão pela Comissão de Ética da Câmara dos Deputados. Pela cassação da deputada Érika Kokay por sua posição tendenciosa à prática do incesto e a destruição da instituição famíliar, ferindo assim o art. 226 da Constituição Federal.

Apesar de falas claras no vídeo, a deputada se defende no seu direito de resposta e diz que os "fundamentalistas" fizeram edição criminosa no vídeo, segundo nota publicada em seu site.

DIREITO DE RESPOSTA 


Não vão nos intimidar 
Nós fazemos um mandato conectado com as lutas do século XXI. 

Temos uma opção muito clara e definida em defesa dos direitos humanos das mulheres, dos negros, dos indígenas, das crianças e adolescentes, dos LGBTs. 

Não temos nenhuma dúvida de que um vídeo mentiroso e calunioso que circula de forma criminosa nas redes sociais é uma resposta odiosa ao duro enfrentamento que sempre fizemos, e continuaremos fazendo, aqui na Câmara para dizer em alto e bom som: a vida das mulheres importa! É um absurdo querer que as mulheres morram com uma gravidez de risco ou sejam obrigadas a seguirem com uma gravidez fruto de estupro. 

Nunca defendi o incesto, tampouco a destruição da família. Trata-se de uma edição criminosa, feita pelas forças do atraso e do que há de mais obscurantista em nossa contemporaneidade, com o único objetivo de difamar e caluniar a nossa atuação parlamentar. 

Estamos diante de uma retaliação covarde às denúncias que temos feito abertamente contra os incontáveis retrocessos que os fundamentalistas religiosos querem impor, a todo custo, à sociedade brasileira. 

Vivemos tempos muito sombrios, mas não vão nos intimidar. Seguiremos firmes e altivos na luta por uma sociedade livre e diversa, “resistindo na boca da noite um gosto de sol”. 

Por fim, os criminosos que difamam e caluniam o nosso mandato responderão na justiça pelos seus atos. 



Erika Kokay 
Deputada Federal 
PT-DF

Confira o vídeo completo da palestra, realizada no APP Sindicato do Paraná, sem a edição criminosa dos fundamentalistas! 

https://youtu.be/kgvt7TJkz44

Nenhum comentário