Últimas

Estatuto do Desarmamento completa 12 anos com aumento da violência no Brasil


Neste dia 23 de outubro completou 12 anos em que quase 60 milhões de brasileiros foram às urnas para dizer que não queria que a população fosse desarmada, pois era mais seguro o povo poder portar armas para se defender.
Antes, comprava-se armas e munição no Shopping e lojas de departamento apenas apresentando identidade.
Em 2005, a proibição do comércio de armas de fogo e munição no Brasil foi rejeitada por quase dois terços dos eleitores do País em todos os estados, como maioria esmagadora em  Acre, Rio Grande do Sul e Roraima, com 87% da população rejeitando o desarmamento.
Mesmo assim o então presidente Lula desrespeitou a vontade popular e impôs o desarmamento no Brasil. Em 12 anos de Estatuto do Desarmamento, o País se tornou um dos mais violentos do mundo, na 11º, segundo a ONG americana Social Progress Imperative que mantém um ranking da qualidade de vida em 132 países, o Índice de Progresso Social.
O Brasil aparece tendo várias cidades no mapa da violência, como a capital maranhense, São Luis, na 33ª posição do ranking. O número de assassinatos chega a cerca a 65 mil por ano e que superam aos números de mortos guerras, como no Oriente Médio, por exemplo.

A lei serviu apenas para desarmar ao cidadão, já que para bandidos leis não funcionam.
Para avaliar o nível de segurança de cada país, a ONG examinou cinco critérios:
1 – Número de homicídios;
2 – Crimes violentos;
3 – Percepção da criminalidade;
4 – Terrorismo;
5 – Mortes no trânsito.
Em uma escala de 0 a 100, com 0 para a máxima insegurança, o Brasil recebeu 37,5 pontos. Como país mais inseguro do mundo, aparece o Iraque, com 21,5 pontos. Do outro lado do ranking, como país mais seguro, aparece a Islândia, com 93,4 pontos.
O VOTO DE LULA
Declarando sua opção pelo “sim”, na época, após votar Lula declarou:
Eu acho que uma pessoa comum ter armas não vai dar segurança, por isso eu votei no ‘sim’. Agora, a vontade do povo é soberana”, afirmou Lula a jornalistas.
Na noite do mesmo dia, no parque de exposições do Anhembi, em São Paulo, Lula voltou a defender a proibição, mas disse que cumpriria o resultado das urnas –  e claro, não cumpriu. Mais uma de suas mentiras!
A principal característica de governos corruptos e ditadores é o desarmamento da população como meio de dominação.


.

Nenhum comentário