Últimas

"Merecem uma dose permanente de pauladas na cabeça", diz prof. da UFMA para evangélicos


Jornal Pequeno - Alunos da UFMA denunciaram o professor Saulo Pinto Silva por promover publicamente a manipulação da mídia e agressão a evangélicos. Com medo de represálias, eles preferiram não se identificar.

O professor usou o seu Facebook na quarta-feira (20) para fazer seus comentários violentos e odiosos.
Na publicação Saulo afirma que o ex-presidente Lula “deveria ter obrigado a imposição diária da internacional comunista em todas as rádios comerciais, como acontece em ditaduras como Coreia do Norte, Cuba e Venezuela com países extremamente miseráveis e sob a servidão do comunismo socialista”.


No mesmo texto o professor incita a violência e o ódio ao dizer que “fundamentalistas religiosos” – que seria os evangélicos – “merecem uma dose permanente de pauladas na cabeça”.
Os estudantes relataram outros abusos do professor e temem sofrer represálias.

“Esse professor (Saulo Pinto) é conhecido por esse tipo de coisa. Incentiva agressões contra quem pensa diferente dele fora e dentro de aula. Além disso, frequenta instâncias dos alunos para intimidar os outros”, disse uma aluna do curso de Economia.

“O que mais revolta é a completa impunidade. Ele (Saulo Pinto) tumultua a Ufma há anos e ninguém faz absolutamente nada. Aliás, ele já esteve envolvido em uma situação bizarra que acabou resultando indiretamente na morte de um aluno”, afirmou outro estudante.

O aluno se refere a um episódio acontecido em 2016, quando Saulo Pinto encabeçou uma espécie de protesto chamado “I Encontro Juventude Porra-Louca”. Na ocasião o estudante Kelvin Rodrigues Ribeiro, de 21 anos, foi esfaqueado dentro do Centro de Ciências Humanas (CCH) durante o encontro.

Setores da Ufma culparam os organizadores do “I Encontro da Juventude Porra-Louca” pela morte de Kelvin. Na época a desorganização, falta de segurança, consumo de drogas e bebida alcóolica do evento foram apontados como os elementos que, indiretamente, resultaram na morte de Kelvin.

Fonte: Jornal Pequeno

Nenhum comentário