-->

Cármen Lúcia diz que áudios da JBS agridem 'dignidade' do Supremo e pede investigação à PF


A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, afirmou, em nota e vídeo divulgados na noite desta terça-feira (5), que os áudios sob suspeita de executivos da JBS agridem a "dignidade" do Supremo e cobrou rapidez nas investigações.


"Agride-se, de maneira inédita na história do país, a dignidade institucional deste Supremo Tribunal e a honorabilidade de seus integrantes", diz a nota.

"Impõe-se, pois, com transparência absoluta, urgência, prioridade e presteza a apuração clara, profunda e definitiva das alegações, em respeito ao direito dos cidadãos brasileiros a um Judiciário honrado", afirma a presidente do Supremo.

Cármen Lúcia enviou ofícios à Polícia Federal e à Procuradoria-Geral da República cobrando que sejam apuradas as citações feitas a ministros do STF "a fim de que não fique qualquer sombra de dúvida sobre a dignidade deste Supremo Tribunal Federal e a honorabilidade de seus integrantes", diz a ministra na nota.

Cármen Lúcia também gravou um pronuciamento com o mesmo conteúdo da nota, que deverá ser divulgado ainda esta terça-feira.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.