-->

Brasil só apoia sanções contra Coreia do Norte se decididas pela ONU, diz chanceler brasileiro

O ministro das Relações Exteriores, o comunista Aloysio Nunes, afirmou em Xiamen, na China, que o Brasil só "apoia ou aceita" sanções contra a Coreia do Norte que ameaça começar uma guerra nuclear se decididas pelo Conselho de Segurança (CS) da ONU.

Aloysio acredita que pode haver algum diálogo com o ditador comunista Kim Jong Un que tem a ideia fixa de atacar os EUA e aliados. A Coreia do Norte anunciou, neste domingo, que realizou seu sexto teste nuclear com uma bomba de hidrogênio ‘com sucesso'. Segundo autoridades japonesas e sul-coreanas, os tremores foram cerca de 10 vezes mais fortes do que o último teste nuclear, feito há um ano. O teste, o mais potente até agora, provocou um terremoto de magnitude 6,3 no país.


Aluísio diz que qualquer outro tipo de atitude agressiva de uma parte ou de outra, de um lado ou de outro, só pode prejudicar a situação ainda mais", acrescentou.

A declaração foi uma resposta a um comentário do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no Twitter. Trump havia dito que o país "considera, além de outras opções, interromper todo o comércio com qualquer país que faça negócios com a Coreia do Norte". O Brasil é um deles.

Aluísio Nunes está junto com o presidente Temer em Xiamen, no sudeste da China, para a cúpula dos Brics, o grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.