-->

Trump dá prazo de seis meses para barrar transexuais no exército



OUÇA OS DESTAQUE DO DIA




O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dará ao Pentágono seis meses para que implemente totalmente sua decisão anunciada no mês passado de proibir o recrutamento de transexuais nas Forças Armadas do país.

Com as diretrizes em mãos, o chefe do Pentágono, James Mattis, terá que expulsar das Forças Armadas os militares transexuais, que não poderão ser enviados para zonas de guerra ou participar de missões de longa duração.

Trump anunciou, no fim de julho, a decisão de proibir que os transexuais sirvam nas Forças Armadas dos Estados Unidos, após ter consultado generais e especialistas militares.

O principal motivo que definiu a decisão de Trump é o de que as Forças Armadas americanas devem se concentrar na vitória decisiva e avassaladora e não podem ser prejudicadas com os enormes custos médicos com tratamento e com a perturbação que implicariam os transgênerosm, principalmente em campos de guerra.

Em 2016, o número de transexuais nas Forças Armadas americanas oscilava entre 1.300 e 6.600, dentro de um universo de 1,3 milhão de integrantes do corpo militar, de acordo com estudo encomendado pelo Pentágono.

AS RAZÕES DE TRUMP

Segundo Ryan T. Anderson, Ph.D., especialista em bioética, liberdade religiosa e filosofia política, o anúncio de Trump reflete boas razões pelas quais as adaptações relacionadas às pessoas que se identificam como transgêneros são incompatíveis com realidades militares.

A missão das nossas Forças Armadas é vencer guerras e proteger a nação. Assim, qualquer política pessoal precisa priorizar a prontidão militar e os propósitos cruciais da missão.

Infelizmente, 41% das pessoas que se identificam como transgêneros tentarão suicídio em algum momento de suas vidas, comparados com 4,6% da população em geral. E as pessoas que chegaram a fazer a cirurgia de mudança do sexo são 19 vezes mais propensas do que a média a morrer por suicídio ao verem que apesar da mudança e tratametno, nunca serão de fato, aquilo que pensam ser.

5 razões para a decisão do presidente americano:

1 - A privacidade dos militares não pode ser infringida

Ou seja, nenhum soldado, inclusive os que se identificam como transgêneros, deve ter permissão para usar instalações específicas para o sexo oposto. Seja em quartéis, banheiros, chuveiros, etc., a privacidade de todos os militares deve ser respeitada.

2 - Dada a natureza das acomodações militares, não está claro onde soldados identificados como transgêneros poderiam ser alojados.

Todo militar permanece pronto para o combate a qualquer momento
Pessoas que fizeram o processo de “transição” medicamente precisam de tratamentos regulares com hormônios e uma série de consultas que se seguem à cirurgia de mudança de sexo. Não está claro como alguém nessa situação conseguiria conjuminar esse compromisso com a disponibilidade que as Forças Armadas requerem.

3 - Todos os militares são mantidos no mesmo padrão de aptidão física – um padrão baseado na realidade do sexo biológico e não na “identidade de gênero”, que é subjetiva.

Homens que se identificam como mulheres não podem ser mantidos em um padrão mais baixo do que o de um homem – seus corpos precisam estar no padrão que as Forças Armadas determinam como o mais efetivo para o combate.

4 - O escasso dinheiro dos contribuintes não pode ser gasto para custear terapias controversas e caras de mudança de sexo.

Isso é ainda mais digno de ser sublinhado em um momento em que ameaças estrangeiras crescentes estão consumindo nossos recursos miliares e em que lutamos como nação para prover um serviço de saúde básico para todos. Mas não está claro como pessoas que se identificam como transgêneros pagariam por seus tratamentos sem inclui-los no Tricare, o plano de saúde militar.

5 - O julgamento médico, a liberdade de consciência e a liberdade religiosa de médicos, capelães, oficiais de comando e colegas de serviço devem ser respeitados

A menos que os líderes militares consigam encontrar uma forma de respeitar todos esses fatores, sempre haverá boas razões pelas quais as Forças Armadas não terão condições de acolher pessoas que se identificam como transgêneros.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.