-->

Pílula do câncer será vendida como suplemento alimentar nos EUA



Em abril do ano passado, uma lei que liberou o uso da pílula como medicamento foi até sancionada, mas, pouco depois, suspensa pelo STF (Supremo Tribunal Federal). 

Porém pesquisadores que participaram dos estudos sobre a pílula do câncer anunciaram que vão vender a fosfoetanolamina como suplemento alimentar em em produto anunciado no site de uma empresa registrada nos Estados Unidos e que, em breve, começa a ser vendido pela internet. A possibilidade de legalizar a substância como suplemento alimentar foi levantada em março de 2016 pelo então ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera.

No mês seguinte, a então presidente Dilma Rousseff sancionou uma lei, aprovada pelo Congresso, liberando a substância para pacientes de câncer. Mas, em maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a lei.


 Site Moda & FeminicesFruto de pesquisas do Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP), a fosfoetanolamina foi distribuída localmente durante anos por funcionários do laboratório, com relatos de pacientes defendendo sua eficácia. No entanto, não há comprovação científica de sua eficiência para qualquer tumor. Atualmente, a substância passa por testes no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.